Decadência

As cores ainda vivas ainda parecem lembrar que o local era popular entre os boêmios, sinônimo de boa companhia, dança, música e bebida.

Os carros entupiam as ruas adjacentes, trazendo casais que conjuravam momentos de ansiada paixão, à medida que invadiam os salões ao som de hits mais recentes, dos risos e agitação que precede grandes emoções. Esperanças de amor se deram junto à uma coluna protegida da luz; decepções tiveram seu desfecho numa mesa de canto.

Sua fama era comentada em todos círculos, todos queriam ser vistos lá ou queriam contar vantagens do que lá fizeram ou, pelo menos, do que lá haviam presenciado. Era o centro dos acontecimentos da região.

Ninguém sabe, no entanto, quando sua popularidade começou a desaparecer ou quando parou de atrair os olhares. A queda foi rápida e sem recuperação.

Hoje, encontra-se lugar para estacionar a qualquer hora e já não é mais exigida a compra de ingressos para entrar. Acabou-se a música, acabaram-se os risos. Sobraram, apenas, as histórias vividas nos corações dos mais nostálgicos casais…



Select your currency